quinta-feira, 28 de maio de 2009

Luz - Prédio em Algés

.
Este é um prédio bem português! Feio. Coberto de “marquises”, um verdadeiro “ex-líbris” da arquitectura e da decoração doméstica nacional! Sem falar na roupa pendurada a secar ao sol, de que os portugueses tanto gostam e que os estrangeiros acham “very typical”! Mas que é simplesmente inestético e atrasado! (2006).

10 comentários:

Manolo Heredia disse...

É inestético sim senhor. Eu vivi lá 6 anos, de 1968 a 1973, num 9º andar, e nessa altura já tinha a mesma opinião. Mas tinha uma vista muito bonita para o jardim dos padres franciscanos. Era um prazer vê-los passear sob as árvores frondosas, lendo livros. Na minha ingenuidade dos 18 aninhos pensava que era a bíblia. Hoje não punha as mãos no fogo que não fosse o “Play Boy”.
Quanto às marquises, eram em ferro. Ainda não tínhamos sido invadidos pelos vândalos do alumínio. Eram construídas por questões económicas. Havia quem pusesse um filho a dormir na varanda, felizmente não me calhou essa sorte. Na minha casa a varanda era o escritório! A Economia sempre relegou para 2º plano o Ambiente. Já em 1968 era assim.

mancha negra disse...

«Sem falar na roupa pendurada a secar ao sol, de que os portugueses»

Então, é exlusivo de Portugal? Desculpe António, os bairros sociais do Queens em NY também têm. Bronx, Harlem, Brooklyn, periferia de Paris, Brasil... e isto eu vi, não "ouvi" dizer.

Porque não critica a fachada ao meio do saudoso "cassiano branco" e Pardal Monteiro?

Maria disse...

Feio é.
Marquises são hoje a maneira de ter mais uma divisão.
Roupa a secar: nem todos têm dinheiro ou espaço para a máquina de secar, ou ir à lvandaria.
E como a "roupa suja se lava em casa", tem de secar. Além de que o sol é um bom desinfectante, não polui, dá um cheirinho agradavel à roupa. Inestético? Então porque há tantos quadros de pintores famosos, onde a roupa a secar é o tema central?

Carlos Medina Ribeiro disse...

Não há dúvida que a roupa a secar à janela é inestético, por sinal característicos dos bairros sociais (mas não sei porquê).

No entanto, esse problema está, há muito, resolvido - e de várias formas:

A mais antiga (que se pode ver, p. ex., nas avenidas novas, em Lisboa) consiste em ter os estendais nas traseiras dos prédios.

A mais actual (quando não há traseiras disponíveis) consiste em colocar uma protecção visual, sob a forma de grade, na própria construção.

--

Quanto aos alumínios, o problema pode colocar-se a montante:

Para quê construir varandas (o que até tem lógica, num país que tanto se gaba do sol que tem), se a seguir vão ser fechadas (e mal, pois cada um o faz a seu gosto)?

Não será preferível fazer prédios já sem varandas (mesmo com a aparência de bunkers, como os da Av. das Forças Armadas, em Lisboa)?

Maria disse...

Se é lógico fazer varandas, porque há sol, porque é que não é lógico aproveitar o sol para secar a roupa?
Dona de casa desesperada, que pendura a roupa na varanda.

josé ricardo disse...

é verdade. no entanto, nesta nossa mania de complexarmos,deixamos para trás certas "mais valias" arquitectónicas como, por exemplo, a azulejaria. convido-o a ler este meu rapidíssimo post: http://rescivitas.blogspot.com/2009/05/uma-mudanca-outra-estrategia.html

um abraço,

josé ricardo

R disse...

É sempre preferível a roupa a secar no exterior que no interior das casas, acho eu.
E quanto ao resto ainda estou aqui a pensar se é uma Causa ou um Efeito...

Carlos Medina Ribeiro disse...

Veja-se, [aqui], como não é "obrigatório" que a roupa seja posta a secar da forma que mostra a foto de A. Barreto.

GraçaBrito disse...

Sr.António Barreto, gosto tanto de o ouvir em tanta coisa mas, por favor! A roupa seca ao sol é feio??? E a energia q se poupa? E o cheirinho e desinfecção q se faz à mesma a custo zero, não conta?

marquises? Façam prédios "à antiga" com varandas de ferro forjado. Teríamos uma Lisboa e arredores bem mais bonitos !!!

Carlos Medina Ribeiro disse...

A roupa pode e deve secar ao sol, e há quase sempre soluções por forma a que tal não seja feito na fachada principal do edifício.

Pode ser feito para as traseiras (quando as há, como nas fotos que indico - ver link), ou com uma pequena protecção visual, nos outros casos.