quinta-feira, 14 de maio de 2009

Luz - Pegões - I

.
Aqueduto dos Pegões Altos - É este o belo aqueduto de que tenho muitas imagens de vários pontos de vista. Fica perto de Tomar. Foi construído no reinado de Felipe I (II de Espanha), a fim de alimentar o convento, o mosteiro e parte da cidade. Segundo me informam alguns correspondentes, foi mesmo mandado construir pelo rei, que aliás também se ocupou da reconstrução de claustros do convento de Tomar. Quando "descobri" o aqueduto, há quase vinte anos, achei-o em bom estado, bem conservado. Os mesmos correspondentes, que conhecem Tomar e o aqueduto melhor do que eu, garantem-me o contrário. Terei sido influenciado pela beleza do sítio e da obra? Perante a medonha degradação de tantos sítios e monumentos, terei diminuido os meus critérios e exigências? (1992).

8 comentários:

Rui Ferreira disse...

Caro António
Pelo aspecto da foto parece-me ser antiga!
Gostaria muito de ver outras...
Quanto à "autoria" do aqueduto ela é de Filipe I de Portugal!!
O estado de conservação não é tão bom como se desejaria.
Mas havemos de o "pôr bom"

http://rsfportugal.blogspot.com/2009/04/um-raide-pelo-patrimonio-ng-abril-2009.html

Obrigado pela partilha!

Carlos Medina Ribeiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Medina Ribeiro disse...

Caro Rui Ferreira,

Esta é a 56ª foto da série «LUZ», que têm vindo a ser afixadas todas as quintas-feiras aqui e no 'Sorumbático' (http://sorumbatico.blogspot.com)

Maria disse...

O Rui já disse quase tudo.
Falta acrescentar que Filipe II de Espanha, I de Portugal foi eleito rei, nas Cortes de Tomar. Talvez o Aqueduto e algumas obras do Convento (claustro dos Filipes), tivessem sido uma forma de mostrar gratidão do espanhol.
De qualquer modo, a foto é linda.
Por ela, obrigada
Maria

Diogo de Arruda disse...

Caros Amigos.

Boa tarde.

Acho que nós todos gostamos quando referem a nossa terra e/ou as coisas boas e belas que nela vivem ou existem.

É assim comigo, sei que é assim com muitos dos meus conterrâneos e penso que sei que é assim convosco.

Para além da imprecisão histórica, que, francamente, acho não ser relevante, penso que o facto de a foto ser de 1992 fez o autor incorrer em involuntário erro. O Rui Ferreira e a Maria já se referiram à imprecisão histórica.

Tudo começa com uma minha nota no Cidadão de Tomar, quando chamo a atenção para uma imprecisão de António Barreto que é, essa sim!, para mim importante, a do estado da sua conservação, o Nabantia vai um pouquito mais longe e, boa ideia, acha que nos devemos juntar todos e convidar o António Barreto a verificar in loco o belíssimo estado de conservação do "nosso" Aqueduto do Pegões Altos.

Pode ser que assim consigamos chamar a atenção para o seu estado degradado e alertar para o contínuo atentado, com roubo de pedras e cortes na estrutura, que sofre o "nosso" belo Aqueduto.

Abraço amigo.

Obrigado pela referência a esta terra de Tomar que muito amamos e perdoe a nossa sensibilidade porventura excessiva.

António Barreto disse...

Caros Amigos,
Obrigado pelos vossos comentários. E pelas correcções, evidentemente. Agrada-me em particular ficar a saber da "autoria" filipina. Na verdade, sempre considerei Felipe I um bom rei, respeitador de Potugal e da sua autonomia. Além de pensar que ele era legítimo sucessor. O que, depois, fizeram os seus dois desendentes, é outra conversa.
Mas, quanto ao aqueduto dos Pegões: o segundo motivo de discórdia é o seu estado de conservação. Quando lá estive, há 17 anos, considerei que, para a idade e o tipo de construção, estava melhor do que conheço pelo país e pelo mundo fora. Também me pareceu que as condições estruturais eram razoáveis: quer dizer, não parecia haver perigo de derrocada. Recordo que a minha mulher, já nessa altura e também agora, era de opinião diferente e reagia muito mal a uns graffiti, umas pedras espalhadas pelo chão e alguma porcaria.
É possível que a minha opinião tivesse sido condicionada pela beleza da obra e do sítio e pela minha surpresa ao descobri-los.
De qualquer maneira, terei ocasião de rever e confirmar tudo isso, a minha opinião e a vossa, quando lá voltar. Agradeço a vossa simpatia e o convite. Vou organizar-me para um passeio por aí. Quando tiver decidido a data, informarei os meus correspondentes: sempre poderemos conversar um pouco.
Grato,
AB

António Barreto disse...

Já agora: tenho outras fotografias do Aqueduto dos Pegões. Vou escolher mais uma ou duas e pedir ao Carlos Medina Ribeiro, do blogue Sorumbático e patrono deste Jacarandá, que as publique um dia destes.
AB

Maria disse...

António Barreto:
Gostei do que escreveu. Reconhecer e aceitar os erros, é uma prática pouco corrente hoje em dia.
Obrigada por me ter mostrado, que ainda é o mesmo homem a quem um dia tratei por Camarada.
Maria