domingo, 2 de novembro de 2014

Luz - Fátima.

Clicar na imagem para a ampliar 
Dias antes de uma peregrinação, quando o santuário e a alameda da Cova da Iria estavam quase desertos. Fátima é uma verdadeira tentação para um fotógrafo. Em todos os seus estados, com peregrinos ou sem eles, com o comércio dos vendilhões ou as velas e os círios das promessas, à noite ou de madrugada, com sol em brasa ou sob fria chuva… Fátima é local de grande fotogenia. E não é de certeza pela beleza natural, que não é muita. Ou mesmo nenhuma. Esta fotografia data ainda dos tempos anteriores à nova catedral e todo o local era mais despojado. Estas duas irmãs criam uma impressão estranha. Zanga? Polémica? Ralhete? Indicação de percurso? Direcção de caminho? Instrução? É difícil imaginar o que uma diz à outra, mas a pose da primeira revela uma autoridade e uma energia mais forte do que a redondeza da outra. (1994)

2 comentários:

Bartolomeu disse...

A mim, parece-me que a irmã da "direita" está a advertir a irmã da "esquerda"... «... irmã, se continua aí parada a fazer pose para a objetiva do António Barreto, tenha a certeza que o cardeal ficará a saber!»

Paula Rêgo disse...

Dr. António Barreto,

Na sequência de mensagens trocadas há uns dias atrás, relativamente à possibilidade de o Dr. se deslocar à minha escola.
Deixo-lhe o meu endereço de correio eletrónico: pcrego1@gmail.com

Obrigada.

Paula Rêgo