domingo, 14 de outubro de 2012

Luz - Veneza, 1971

Clicar na imagem, para a ampliar

.
Rua da cidade. É o fim da tarde de um dia de Outubro. A rua, banal, está suja. Três mulheres diferentes. Só eu sei quem são e o que fazem neste improvável encontro, melhor dizendo, cruzamento. (1971)

4 comentários:

THE ON RÁ dos PADRINHOS E AFILIADOS AFILHADOS disse...

Retro ahn...pois primeiro Veneza onde as cliques até tinham um apartament...uma cidadezinha cheia de cheiros peculiares e atascada num pantanal

Ou seja o retrato do país em 2030

mulheres em trios ...há quem sofra de manias em ternos e ternários

Outubro a luz parece baça né...

são as baixas pressões que se escoam do adriático adiabático e tiram a luz

uma tríade numa rua com um pátio anexo

1971...41 anos de viagens num país muito emmigrado e pouco viajado

é uma visão burguesa e a puxar ao gosto neo realistão das cliques elitistas dos anos 70?

pois ache que si....
o facto de uma das mulheres ser uma moça de fraca idade que posa para o fotógrafo diz muito da miséria Italo-putogoesa dos anos 70

podia tê-la tirado em Travanca e poupava umas quantas coroas

e era mais retro...quase retrós...
atroz
num me ilumina si faz favori
ó deus grego das luzes

THE ON RÁ dos PADRINHOS E AFILIADOS AFILHADOS disse...

aquela parte do só eu sei quem são...

parece uma deriva da mentalidade pequeno burguesa para o complexo de omnipotência observatória

não sabe quem são, pensa saber a verdade última da alma humana em instantâneos semi-profissionaes


Outro observador poderia dizer aquele fotógrafo tem parafilias associadas à máquina

Ou fotografa as suas vítimas atenuando a ansiedade sem ter de exercer a compulsão assassina ou justicialista

Resumindo : ao julgar ou classificar o executor evita atirar a primeira pedra

Mas é uma frase muito reveladora da alma do observador não participante bué bué de revelador nisse

e não expõe à luz senão queima né...

Só eu sey quem são....pois

cê não joga muite em grupo né...

A revolta contra o status cu anda com falta de papel disse...

Na realidade é uma paranóia antiga e muito comum nas nossas élites, muito
e-lights ao estilo da Becel, querer
deixar um Bloki de notas, um Book of Moron ou um ASS book prá posteridade.

Já nos idos de MDCCCIV um tal de Francisco do Nascimento Silveira faz um dos primeiros Blogues em papel em que discursa sobre tudo e mais uns quantos moios de favas

Não lhe chamou JÁ cá rand há
ou dá-me libras mas ficou-se pelas

TARDES DIVERTIDAS E Conversações CuRiOsas praticadas NoS Sítios Mais Gays de Lisboa por Quatro Alegres Amigos de Bons Customes e bem Instruídos nas Artes de Phoder o Phoder e nas Histórias Sacras, Políticas NAtURAIS E Fabulosas

é assim o primeiro blogue de sexo grupal auto-maaastrich ou mas turba, tório ou urânio?
Em que gentes cultas instruídas limpinhas e de bons costumes divagam sobre as gajas e os gajos que andam na piolheira e que só eles sabem muito bem quem são...

Tem a desvantagem de não ter photographias dos sítios mais gays de Lisboa nos Idos de 1804

Tirando Isse...um RetroBlog
ou um Paleo-Blog

apela à curiosidade da piolheira saber a vida dos seus melhores...

União Bankária e Fiscal ou o fim das Uniões? disse...

non c'est vrai?
vraiment veneza c'est plus papiste que le papa doc...
la lumiére des fréres trolhas Lumiére
Só je sais quem elles sont...