domingo, 1 de março de 2015

Luz - Palace Theatre, West End, Londres.

Clicar na imagem para a ampliar
A ópera rock “Jesus Christ Superstar” foi, no início dos anos 1970, um verdadeiro acontecimento. A música era de Andrew Lloyd Webber e as letras e guião de Tim Rice. A qualidade da música era fabulosa. O uso da tradição musical e teatral do “gospell”, a utilização de um enredo bíblico, a encenação de episódios da vida de Jesus, a criação de um “plot” político em que estão envolvidos Jesus Cristo, os seus discípulos e o grande “mau da fita”, Judas, foram factores que chocaram, inovaram e atraíram multidões. Episódios famosos e difíceis de se transformar em cenas de musicais, como a última ceia, o julgamento de Cristo, a morte de Judas e a Crucifixão de Cristo, fazem parte do enredo. Mais de quarenta anos depois, ainda esta ópera rock é encenada em vários países do mundo, mantém-se em cartaz em muitas cidades importantes e dá origem a diversos filmes. (1972)

3 comentários:

Emmanuel disse...

God is love! :heart: Catholic blogwalking :-) http://emmanuel959180.blogspot.in/

Bartolomeu disse...

Bela recordação.
E porque estamos a 5 dias da celebração do dia internacional da mulher, na esperança de que passe a ser considerado o mais breve possível, o dia mundial da mulher, talvez não seja despropositado recordar o tema "Maria Magdalena" desta mesma ópera: https://www.youtube.com/watch?v=pSLKh8KrVUc

António Barreto disse...

Boa sugestão! Obrigado.
AB